Partilhar

Martorell, 06/05/2016. – O que torna um som automóvel agradável? “O som correto não deve ser excessivamente alto nem destacar-se de todos os outros. E o tom não deve ser nem demasiado alto nem demasiado baixo”. É assim que Núria Pellisé o descreve – ela é engenheira no departamento Acústico da SEAT e trabalha oito horas por dia a analisar todos os detalhes do som automóvel para garantir o conforto dos seus passageiros.


O departamento acústico está encarregue de estudar os sons ouvidos pelo condutor e pelos restantes passageiros quando estão no carro: o motor, o limpa para brisas, os piscas, as portas, entre outros. Este trabalho é efetuado para melhorar o conforto e a qualidade dos modelos antes de eles saírem para o Mercado. Por exemplo, Núria indica que o som efetuado pelo fecho das portas é muito importante porque é uma das primeiras impressões que o condutor tem quando entra no carro. Segundo ela, aquele som tem de ser “um clique suave que nos transporte para a qualidade” e tem de dar a impressão que “fica bem fechado”.

Pode parecer que qualquer decisão efetuada com o domínio dos sentidos é bastante subjetiva. No entanto, todas as medidas são tomadas utilizando uma réplica que é equipada com dois microfones para gravações, com uma equalização que simula o ouvido humano. Depois de gravar vários sons, estes especialistas analisam as várias possibilidades numa sala de escuta com equipamento de alta definição e selecionam as soluções mais apropriadas que expressam a mais alta qualidade.


Quando lhe perguntam se a SEAT tem algum som característico, Núria explica que devido à natureza dinâmica da marca, o sistema de escape criado especificamente para os modelos CUPRA, dá um som desportivo especial e que é definitivamente reconhecido.

O trabalho realizado por estes engenheiros aumenta o isolamento do som do carro e o conforto de cada modelo: Comparado com a versão anterior, o Leon vem equipado com uma série de medidas adicionais que fazem com que pareça que o motor está mais distante do condutor”. É assim que o som automóvel é criado; uma composição cuidadosamente escolhida onde nada é deixado ao acaso.