As vendas mundiais da SEAT entraram em 2018 com números recordistas. No primeiro mês do ano, o construtor automóvel entregou 38.900 veículos, um crescimento de 20,4% face a 2017 (32.300); é o valor mais elevado da história da marca num mês de janeiro. A chegada do Arona aos concessionários, que começou a ser entregue nas últimas semanas de 2017, impulsionou estes resultados da SEAT. Apenas em janeiro, a marca entregou 4.600 unidades do novo crossover, ainda em fase de lançamento. A SEAT inicia assim o sexto exercício com crescimento consecutivo nas vendas, depois de fechar o ano passado com uma subida de 14,6% e um ganho acumulado de 45,9% entre 2012 e 2017.

Nas palavras do Vice-presidente Comercial da SEAT, Wayne Griffiths, “começámos 2018 com um excelente resultado, o maior volume de vendas da nossa história, mantendo assim a tendência positiva de 2017. O Ateca permitiu-nos crescer de forma muito sólida durante o ano passado e o Arona liderará o crescimento das vendas em 2018. Juntamente com o Ibiza e com o nosso modelo mais vendido, o Leon, são os pilares da marca”. Griffiths sublinhou ainda que “além de termos crescido nos nossos mercados-chave, em janeiro também avançámos na estratégia de internacionalização da marca: o início da comercialização do novo Ibiza na Argélia, que é montado neste país, e a abertura do primeiro concessionário da SEAT na Nova Zelândia”.

Construtor vende 38.900 automóveis em janeiro, mais 20,4% comparativamente ao mês homólogo de 2017.

Em janeiro, Espanha, Alemanha e Reino Unido mantiveram o forte crescimento das vendas verificado no fecho de 2017. Espanha lidera a entrega de veículos SEAT com 8.000 unidades comercializadas (+20,3%), à frente da Alemanha (6.500; +12,0%) e Reino Unido (4.200; 9,9%). Também cresceram, de forma significativa, a França (2.000; +15,1%), Áustria (1.900; +7,4%), onde a SEAT se posicionou pela primeira vez como uma das três marcas mais vendidas nesse país, e a Suíça (1.000; +14,3%).

A estratégia de internacionalização da SEAT também se intensificou durante o mês de janeiro. Na Argélia, onde começou a vender a quinta geração do Ibiza, montado neste país, a SEAT entregou 2.200 veículos em janeiro. A Argélia afirmou-se como o quarto mercado da marca graças ao maior volume de vendas neste arranque do ano. No outro lado do mundo, a SEAT aterrou na Nova Zelândia com a abertura do seu primeiro concessionário neste país, mais especificamente na cidade de Auckland. Com a abertura na Nova Zelândia, o construtor automóvel passa a marcar presença nos cinco continentes.

A ofensiva internacional da marca avança em paralelo com a ampliação da gama de modelos. Depois do lançamento do Ateca, do Leon, Ibiza e Arona nos últimos anos, em 2018 a SEAT acrescentará à gama um novo SUV de até 7 lugares. Além disso, este SEAT também estreará a versão de gás natural comprimido do Arona, que se juntará às do Mii, Ibiza e Leon, já disponíveis em GNC (apenas Leon atualmente para Portugal).