As vendas globais da SEAT cresceram 38,9% em agosto chegando aos 41.200 veículos (2017: 29.700). A entrada em vigor da nova normativa WLTP desde o dia 1 de setembro reforçou o excelente momento comercial da SEAT e acelerou ainda mais as entregas. A SEAT bateu o seu recorde de vendas num mês de agosto, superando o resultado do ano 2000 (32.900 automóveis).

No ano decorrido, a SEAT vendeu um total de 383.900 veículos, mais 21,9% face a igual período do ano passado (315.000). Além disso, a marca automóvel registou o maior volume de vendas da sua história num período entre janeiro e agosto. O recorde anterior datava do ano 2000 (357.300 unidades).

Wayne Griffiths, Vice-Presidente de Marketing e Vendas da SEAT
, sublinhou que “as vendas de veículos em agosto foram fortemente condicionadas na Europa devido à chegada do novo protocolo WLTP. Um forte impulso de vendas levou a elevados volumes em julho e agosto, o que afetará os resultados em setembro. Os próximos meses serão um desafio para todos os fabricantes. Os efeitos do WLTP vão acompanhar-nos o resto do ano e serão repercutidos no volume de veículos matriculados na Europa”.

A marca vendeu 383.900 automóveis entre janeiro e agosto, mais 21,9% do que no mesmo período de 2017.

As entregas mundiais da SEAT aumentaram graças ao crescimento nos maiores mercados europeus. Entre janeiro e agosto, a Alemanha (83.100 veículos; +27,6%), Espanha (79.100; +18,2%) e o Reino Unido (45.200; +26,2%) foram os três países onde a marca comercializou mais veículos. Na Alemanha e no Reio Unido, a SEAT obteve até agosto o melhor resultado de vendas da sua história, enquanto em Espanha é a marca mais vendida e o Leon e o Ibiza os modelos mais matriculados.

O crescimento da SEAT é ainda maior na França, onde subiu 31,1% e já vendeu 21.600 veículos este ano. A Áustria (15.500 automóveis) é o quinto maior mercado da SEAT graças a um crescimento de 26,3%, que colocou a marca entre as três mais vendidas e a Áustria como o segundo país com a quota de mercado mais elevada, apenas atrás de Espanha. A SEAT também cresce solidamente em Itália (15.300 automóveis; +26,8%), Polónia (9.800 automóveis; +30,3%), Bélgica (7.500; +44,3%) e Portugal (7.400; +24,5%). Por outro lado, a Argélia é o mercado não europeu que mais cresce, graças ao impulso da fábrica de Relizane, e onde foram entregues 13.900 automóveis, mais 11.800 em relação a igual período de 2017.

O novo Tarraco completa a ofensiva SUV

Em menos de duas semanas, a SEAT apresentará o Tarraco, que completará a família SUV que já conta com o Arona e o Ateca . O Tarraco, nome em latim de Tarragona, será revelado mundialmente a 18 de setembro nesta cidade e em dezembro entrará em pré-venda.

Nas próximas semanas, a SEAT também introduzirá na gama o CUPRA Ateca e o Arona TGI, o primeiro SUV do mercado a gás natural comprimido. A versão mais sustentável do Arona juntar-se-á à gama GNC da SEAT, que é formada atualmente pelo Mii, o Ibiza e o Leon.