pt:Company:News & Events:Company:Antigen tests on the line PT/PT

Do confinamento ao teste de antigénio na linha

Há um ano, a COVID-19 esvaziou as ruas de países ao redor do mundo, forçando o confinamento total. A SEAT S.A. reagiu de imediato e adaptou, numa semana, a linha do Novo Leon para fabricar ventiladores e assim ajudar os hospitais. Hoje, a mesma linha de produção, que funciona em plena capacidade, está a ser utilizada pela equipa médica da CARS para realizar testes de antigénio aos trabalhadores. Duas iniciativas pioneiras, com dez meses de intervalo, nas quais a empresa continuou a mover-se no combate à pandemia.

Perto da linha.

50 equipas da SEAT CARS viajam todos os dias da semana, manhã, tarde e noite, para as oficinas de produção. Com uma unidade móvel para fazer testes de antigénio, eles viajam pela linha, a poucos metros de distância. Dessa forma, dificilmente os 8.300 funcionários precisam de interromper o trabalho para fazer o teste. Cada um faz o teste duas vezes por semana. “Estes testes rápidos na linha permitem-nos, sem interromper a produção, fazer um diagnóstico muito precoce e, em caso de positivo, cortar a cadeia de transmissão desde o primeiro momento”, afirma a Dra. Patricia Such, responsável de Saúde, Segurança e Emergências da SEAT.

SEAT, zona verde.

Neste ano de luta contra a COVID-19, a SEAT aplicou 107 medidas preventivas

É assim que os especialistas em epidemiologia chamam os espaços onde o risco de crescimento é mínimo. E foi isso que se conseguiu na SEAT S.A., com mais de 4.500 testes de antigénio por dia, iniciativa que em breve será aplicada por outras empresas do Grupo Volkswagen. "Ao testar sistematicamente, a possibilidade de infeção na SEAT é praticamente inexistente", afirma a Dra. Such. De facto, com esta e 106 outras medidas preventivas, conseguiu-se uma taxa de positividade muito mais baixa do que a média da sua envolvente. Em março deste ano, 0,1%.

Pioneiros na prevenção.

Não é a primeira vez que a SEAT S.A. toma a iniciativa. Tal foi feito a 27 de abril de 2020, tornando-se a primeira empresa em Espanha a realizar testes de PCR em massa nos seus mais de 15.000 funcionários. Desde então, já realizou mais de 55.000 testes. “Não existe nenhum serviço de prevenção no mundo preparado para esta pandemia, mas nós, desde o início, adaptamo-nos a cada dia, tendo a saúde dos nossos colaboradores como prioridade número um”, acrescenta Dra. Such. Para isso, a responsável pela Saúde, Segurança e Emergências da SEAT reconhece que ter um comité científico, criado em 2017 e do qual faz parte o virologista Dr. Bonaventura Clotet, uma vez que permitiu ter as melhores informações para tomar decisões.

Movendo-se pela sociedade.

A SEAT S.A. não foi apenas pioneira no combate à pandemia dentro da empresa. A sua resposta à sociedade foi imediata. Chegou na forma de ventiladores para UCI em toda a Espanha três semanas após a declaração do estado de emergência. Em contra-relógio, uma equipa de diferentes áreas da SEAT S.A. foi capaz de ter as ideias mais engenhosas para os fabricar, usando peças como o motor do limpa para-brisas. “A chave do sucesso foi o trabalho em equipa, a perseverança e o desejo que tínhamos de ajudar”, lembra a Dra. Such.

Prontos para vacinar.

Em fevereiro, a SEAT S.A. fechou um acordo com a Generalitat de Catalunya para que a empresa ajudasse a saúde pública no processo de vacinação da população à sua volta, uma vez que a disponibilidade de vacinas aumentasse. "É necessária uma intervenção rápida para que todos sejam vacinados o mais rápido possível", diz a Dra. Such. Tudo para ajudar a descongestionar o sistema de saúde. “Faremos tudo ao nosso alcance. Vencer o vírus é a luta de todos. Podemos fazer e faremos”, conclui.

Test Drive

Test Drive

Configurador

Configurador

Rede SEAT

Rede SEAT

Ofertas

Ofertas

Receber Newsletter

Receber Newsletter