Micromobilidade é a palavra do momento. Especialmente no Mobile World Congress 2019, que se irá realizar dentro de poucos dias em Barcelona. Mas, o que significa exatamente e como está a mudar o nosso conceito de transporte? Este é um breve guia sobre o tema:

O que é a micromobilidade?

A palavra descreve os meios de transportes que servem para percorrer distâncias curtas, normalmente “o primeiro ou o último quilómetro” de um trajeto. De acordo com um estudo de McKinsey Center for Future Mobility, cerca de 60% das viagens de carro que se realizam em todo o mundo têm menos de oito quilómetros, e poderiam beneficiar de soluções de micromobilidade.

Onde se utiliza?

Em 2040, espera-se que 65% da população viva em cidades.

Devido às mudanças demográficas e ao aumento da população mundial, as cidades crescem a um ritmo vertiginoso. Todas as semanas, cerca de 1,3 milhões de pessoas mudam-se para os centros urbanos. Em 2030, o número de megacidades (centros urbanos com mais de 10 milhões de habitantes) chegará às 43, mais 12 do que hoje em dia. E em 2040, espera-se que 65% da população viva em cidades.

Criar soluções de micromobilidade é muito mais do que fabricar um produto. “As cidades procuram soluções em parceria com as empresas. Não basta colocar várias trotinetes nas ruas. Estamos a fazer um grande esforço para colaborar com as administrações locais”, afirma Fabian Simmer, SEAT Digital Officer.

Quando é que se utiliza a micromobilidade e porque é tão importante?

Atualmente, os centros urbanos estão a crescer de forma exponencial. A micromobilidade será uma peça central para resolver os desafios associados a esta mudança, em pelo menos duas áreas: a preocupação ambiental e a poupança de tempo.

Vamos dar um exemplo. A Carla desloca-se de carro até um parque de estacionamento situado à entrada da cidade. A partir dali, utiliza uma trotinete que levou no seu veículo, para se deslocar até o seu emprego. Segundo Fabian Simmer, “procura-se poupar tempo e ganhar comodidade, respeitando o meio ambiente”.

Como se aplica?

As soluções de micromobilidade incluem veículos ligeiros, como trotinetes, bicicletas ou outros meios de transporte pequenos, normalmente, elétricos. “Os produtos de micromobilidade são importantes para os clientes privados, mas também para os operadores de utilização partilhada. Para desenvolver esta futura geração de produtos, teremos de ter em consideração ambas as partes. De acordo com a hora do dia, os utilizadores devem poder escolher diferentes meios de transportes” explica Fabian Simmer.

A SEAT já apresentou a trotinete elétrica eXS KickScooter powered by SEGWAYApós este lançamento, a empresa vai dar mais um passo ambicioso para a micromobilidade com o seu novo veículo, o SEAT Minimó, desenvolvido como plataforma de mobilidade, cuja estreia mundial está marcada para o Mobile World Congress em Barcelona.