No traçado de Castellolí (Barcelona), o piloto Jordi Gené pôs à prova os limites do Cupra e-Racer, o primeiro turismo de competição 100% elétrico, que a CUPRA está a desenvolver com a participação do piloto que conquistou tantos sucessos no WTCC e que já foi piloto de testes na F1.

News test cupra e racer

A sua experiência e o trabalho que está a desenvolver com a equipa técnica da CUPRA pretendem levar o e-Racer a ter a sua própria categoria de Turismo Elétrico no campeonato E-TCR em 2020.

Os testes na pista de Castellolí (Barcelona) confirmam a grande competitividade do CUPRA e-Racer.

Depois dos testes de baterias realizados recentemente na pista de Grobnik (Croácia), nestes novos testes dinâmicos foi posta à prova a potência máxima dos motores, a gestão da energia face à temperatura de todos os elementos, especialmente a das baterias, e da condutibilidade, examinando-se a resposta do pedal do acelerador, travões e recuperação de energia.

O objetivo destas sessões é o de continuar a procurar a melhor performance maximizando o rendimento de todos os componentes, assim como a sua fiabilidade. Nos próximos testes, em setembro, centrar-se-á o trabalho na redução do tempo por volta deste turismo de competição elétrico, cujo o potencial objetivo é o de se tornar um carro vencedor, capaz de superar em pista até os atuais TCR.

O CUPRA e-Racer é a antecipação da aposta nos veículos elétricos para competição.

Jaime Puig, diretor da CUPRA Racing, disse: “Com o CUPRA e-Racer queremos demostrar que o futuro da competição é elétrico, e que um eTCR é tão ou mais competitivo do que os turismos de corrida a gasolina. Acreditamos que os resultados dos testes que estamos a realizar em pista sejam uma motivação para outras marcas e que em 2020 tenhamos uma categoria eTCR convertida em realidade”.

Jordi Gené, piloto de testes e de desenvolvimento da CUPRA, teve o seu primeiro contacto dinâmico com um Turismo elétrico de pista.

O piloto oficial de provas e desenvolvimento da CUPRA, Jordi Gené, foi encarregue de por à prova o e-Racer e, na sua opinião, tem sido “uma sucessão de surpresas agradáveis”. É assim que Gené descreve a sua primeira impressão de condução com o mundo dos automóveis elétricos de competição.

“A aceleração é impressionante, e o baixo centro de gravidade, ao ter as baterias muito bem distribuídas, torna a sensação de condução muito superior ao que tinha imaginado. Apenas temos margem de grande melhoria na travagem, pois nota-se ser um automóvel mais pesado e torna-se complexo pará-lo com precisão”.

O CUPRA e-Racer compensa o seu peso mais elevado com baterias de maior potência, o que permite superar um TCR em pista.