Partilhar

Martorell, 01/02/2016. – Porque tantas pessoas gostam de carros SUV? O que têm estes carros de especial para serem os escolhidos pelos clientes? De acordo com especialistas, a resposta assenta na evolução das necessidades das pessoas e finalmente porque, os carros “sempre foram um reflexo da sociedade”, diz Lluís Puerto, Diretor Técnico da Fundació RACC.

Esta mesma conclusão é expressa pelo professor de planeamento estratégico do ESADE, Jordi Brunat, um especialista no setor automóvel: “os carros são uma extensão das pessoas, da sua personalidade, estilo de vida, habitat, conjunturas financeiras, opiniões sociais e como se relacionam com a sociedade”. Por esta razão, a evolução das pessoas e a evolução dos carros andam sempre de mãos dadas.

Após 100 anos de história, os carros serviram muitas funções: primeiro, de acordo com Lluís Puerto, foi um símbolo de status, um meio de transporte apenas para a classe mais alta da sociedade. Com o passar dos anos, a sociedade aumentou bastante a exigência nos carros. Independentemente de fatores como a segurança, que é a preocupação principal dos dias de hoje, uma das tendências atuais é a conectividade, “Com uma importância extraordinária para perceber os próximos dez anos”, garante Puerto. “Os serviços que atualmente temos conectados no telemóvel e que não conseguimos viver sem eles, têm naturalmente de ser integrados no automóvel, e isso é precisamente o que esta a acontecer”, acrescenta.

Com o passar dos anos, a indústria automóvel adaptou-se aos desenvolvimentos da sociedade. Estamos agora a viver numa era dos SUVs compactos, um segmento que está a ganhar terreno devido a “sua capacidade de responder às necessidades de uma família inteira, adicionando a possibilidade de ser ideal para longos percursos dentro e fora da cidade” no ponto de vista do especialista do RACC.

A SEAT esta a fazer avanços neste segmento em resposta a esta oportunidade, e irá lançar o seu primeiro SUV compacto a meio do ano, “o momento ideal”, diz Arantxa Alonso, que trabalha no Departamento de Marketing de Produto da SEAT. Com a fórmula Leon mostrámos que somos uma marca madura com capacidade de criar carros que se destacam pela sua tecnologia e qualidade”, permitindo à empresa aumentar e consolidar as vendas entrando em novos segmentos, como o do SUV compacto.

Alonso considera que o cliente SUV procura quatro caraterísticas principais: uma sensação superior, uma segurança proveniente de uma natureza mais robusta, um design mais moderno, maior versatilidade e mais espaço. Ela argumenta que estas qualidades são altamente consideradas pelos clientes masculinos cuja media de idades é 52 anos, no entanto também é altamente atrativo para as mulheres. ”Graças à sua elevada posição de condução, as mulheres têm uma sensação maior de segurança que afasta o medo de conduzir em cidade. É como estar sentado num castelo”, acrescenta Alonso.

De acordo com os dados utilizados pela marca espanhola, é estimado que as vendas de carros SUV cresçam cerca de 25% até 2020, o que irá resultar em mais de 1.550.000 unidades deste tipo de carro na Europa ocidental, prova que “mais do que uma tendência passageira, o SUV chegou para ficar”, para citar Alonso.