A SEAT volta a participar em mais uma edição do 4 Years From Now (4YFN), o encontro internacional de empreendedores e de startups tecnológicas que decorre de 26 a 28 de fevereiro, em Barcelona, no âmbito do Mobile World Congress 2018 (MWC). Tal como na edição anterior, a SEAT conta com um espaço próprio destinado a networking e à atração de profissionais altamente qualificados na envolvente tecnológica. Nesse sentido, sob o tema “Join us, be part of our future”, a empresa pretende ligar-se ao talento mais inovador e disruptivo presente no congresso.

O presidente da SEAT, Luca de Meo, sublinhou que “este encontro, referencial em inovação e empreendimento, permite-nos identificar talento que nos ajude a enfrentar os desafios do futuro da mobilidade e da indústria 4.0”. Aliás, de Meo frisou que “nos últimos dois anos, foram integrados na empresa 150 profissionais com um perfil digital para nos ajudarem a liderar a digitalização da empresa”.

Além de aproveitar o encontro para o recrutamento de jovens talentos, a empresa leva a cabo várias outras iniciativas com um mesmo objetivo: estreitar relações com o ecossistema empreendedor. Entre elas, destaque para o ‘Open innovation challenge’, a partir do qual a SEAT propõe às startups a criação de soluções que desenvolvam processos para a indústria 4.0. Neste âmbito, a equipa de Customer Quality, em colaboração com a equipa de Innovation & Smart Factory, definiu como objetivo agilizar a comunicação entre a fábrica e os concessionários. O desafio, que foi denominado “Qualidade de serviço 4.0: comunicação ágil entre a fábrica e o concessionário”, tem como finalidade oferecer soluções que melhorem a efetividade e a velocidade de comunicação da empresa com toda a sua rede de concessionários, que engloba empresas de mais de 80 países.

Este é o evento referência para os empreendedores que procuram os melhores talentos.

Outra das propostas em destaque é a passagem por uma masterclass sob o título “Corporate Innovation Through Working With Startups” que trata das relações de negócios entre grandes empresas e o ecossistema empreendedor. Assim, esta terça-feira, empresas líderes nas suas áreas, como a Aguas de Barcelona, Gas Natural Fenosa, Caixa Bank, Telefónica e SEAT aprofundaram a sua relação, já existente como grandes companhias, com o ecossistema de startups.

Desafios que ligarão a marca a jovens talentos

Coincidindo com a sua presença no 4YFN, a SEAT apresentou a iniciativa SEAT DisrUP, que se baseia em dois eventos, que procuram atrair e captar as jovens promessas, organizados em conjunto com a Pangea, o primeiro ecossistema internacional de talento jovem que ajuda as empresas a enfrentar os seus desafios na transformação digital.

A iniciativa, que prevê um encontro em Madrid e em Barcelona no próximo mês de abril, criará diversos desafios a 60 jovens talentosos com menos de 26 anos para que proponham soluções no novo ambiente digital que envolve a indústria automóvel.

A SEAT e a Pangea valorizarão as propostas dos participantes levando em conta critérios como a viabilidade do potencial negócio, as mudanças e as melhorias na experiência do utilizador, a originalidade e o caráter criativo do projeto ou o nível de inovação incutido ao mundo da mobilidade.

Aposta no ecossistema empreendedor da mobilidade

A presença da SEAT no 4YFN é mais uma prova do firme compromisso da empresa para com o talento empreendedor. E uma assinatura marcante desta aposta é a recentemente anunciada aquisição da Respiro, uma startup pioneira de aluguer de automóveis, à hora, na cidade de Madrid, o que proporcionou à marca a sua própria solução no segmento do veículo partilhado.

Por outro lado, com o objetivo de potenciar as relações com o ecossistema empreendedor internacional, a empresa leva a cabo a iniciativa XPLORA, em Israel. Este projeto, que arrancou no passado mês de novembro, procura estreitar a ligação com startups e operadores locais relacionados com a mobilidade, identificando projetos inovadores que no futuro possam transformar-se em novas soluções e em novos modelos de negócio para a marca.