A terceira geração do SEAT Leon ultrapassou todos os registos de vendas das duas versões anteriores do compacto da marca. Em menos de cinco anos, desde finais de 2012 e até ao momento, a SEAT comercializou 682.567 unidades do Leon. Assume-se assim como o compacto mais vendido na história da marca, seguindo os excelentes resultados obtidos pelos modelos lançados em 1999 e em 2005. No total, a SEAT vendeu 1.893.279 unidades do Leon.

O SEAT Leon, que completa este ano 18 primaveras, converteu-se num modelo bandeira da marca. Os resultados da atual geração impulsionaram a transformação da companhia nos últimos anos e contribuíram decididamente para o crescimento das vendas da SEAT num ritmo ininterrupto desde 2013, bem como para o regresso da empresa aos lucros. Atualmente, juntamente com o Ibiza e o Ateca, o Novo Leon é um dos três pilares da SEAT.

Nas palavras de Wayne Griffiths, Vice-presidente Comercial da SEAT, “a terceira geração do Leon marca um antes e um depois para a SEAT, assumindo-se como um dos motores principais no processo de mudança da marca. É o nosso modelo mais vendido, que nos permitiu dar um salto em frente também no negócio das frotas, graças ao êxito alcançado pela versão carrinha, que incluímos na gama, nesta geração, pela primeira vez. O Leon CUPRA, o SEAT mais potente na história da marca, é um ícone que representa a essência da marca e que também permitiu que chegássemos a um tipo de cliente que procura um automóvel mais emocional e mais desportivo”.

A versão carrinha do Leon representa mais de 30% das vendas do modelo.

A primeira geração do SEAT Leon nasceu em 1999 da mão do designer Giorgetto Giugiaro e, até ao ano de 2005, vendeu um total de 534.797 unidades. A segunda geração, desenhada por Walter de’Silva, esteve no mercado durante oito anos, alcançando as 675.915 unidades vendidas.

A terceira geração do compacto da SEAT foi lançada em 2012, com o desenho da responsabilidade de Alejandro Mesonero-Romanos. Foi o primeiro Leon a acrescentar novos tipos de carroçaria com a introdução da variante de três portas e, sobretudo, da carrinha denominada ST, assim como do X-Perience.

Os maiores mercados do Leon são, por esta ordem, a Alemanha, Espanha e Reino Unido e, até ao momento, 30,7% das unidades vendidas da terceira geração foram da variante mais familiar, a carrinha ST. O Leon, e em particular o Leon ST, é um modelo estratégico no canal de frotas. De facto, desde o lançamento da terceira geração, as vendas da SEAT neste canal cresceram mais de 90%.

Em janeiro deste ano, a SEAT lançou o renovado Novo Leon que, em conjunto com o Ateca, o Ibiza e o Arona, integra a maior ofensiva de produto na história da marca. A ampliação e atualização da gama continua a impulsionar as vendas da SEAT, que cresceram mais de 13% este ano.